Batendo Perna: Bon Bini a Hopi Hari

Com certeza não sou a única que foi ao Hopi Hari quando o parque abriu, a mais de 10 anos atrás, e com certeza voltou o máximo que pode e, espero não ser a única a estar decepcionada em como ele está hoje.

Para que nunca foi ao parque vou contar um pouco dos anos dourados. Quando o Parque em Vinhedo inaugurou não havia nada igual... Ele era enorme, com brinquedos modernos e clássicos dos parques norte-americanos, em uma região onde a ilusão de ser um novo pais poderia ser facilmente acreditada em nossas mentes deslumbradas e ainda ofereciam a maior montanha russa de madeira da América Latina!





A emoção de ter o hino tocando na abertura do parque, o dialeto próprio e musicas empolgantes enchiam os visitantes ao conhecerem todas as 5 áreas do parque, cada uma com uma temática própria para agradar a todos os públicos.


Kaminda Mundi para toda a família curtir os melhores espetáculos; Infantasia, atual parte do Pernalonga, voltada somente para crianças; e o resto tendo brinquedos de aventura para adolescentes, mas nunca esquecendo o entretenimento familiar.

Em períodos como férias tínhamos atrações especiais voltada ao publico escolar e ainda a Hora do Horror para os visitantes entrarem no clima medonho, tudo para te fazer querer voltar o mais rápido possível.


Este domingo voltei ao parque apos um longe período, 5 anos se não me falha a memória, e em meu grupo estavam amigos da mesma idade que a minha, minha mãe e minha irmãzinha de 7 anos. E posso garantir com toda a certeza que quem mais se divertiu foi ela. Não que meu grupo e eu não tenhamos nos divertido, mas comparado a minha última vez no parque, esta ida foi decepcionante.

Primeiro o preço: O ingresso do parque nunca foi barato, mas agora está absurdo! No site pode-se comprar por menos de R$ 90,00 mas alguns sites e promoções podem te dar um descontinho. Ao chegar lá você paga estacionamento e saiba que é melhor levar sua própria água e guloseimas, pois até mesmo uma garrafa esta a preço de ouro. Fiz as contas por cima, , espere gastar uns R$ 200,00 sem susto, somente para dar um sorriso lá dentro. Se quiser cair na tentação de levar algo das inúmeras lojas, saiba que as lembranças também estão na inflação.

Comida: Como falei, leve suas guloseimas, pense em algo que não fica ruim quente (pois la é um inferno de quente) e recipientes que não quebrem com impacto, pois terá que ir com a sua mochila dentro dos brinquedos. Quando ia ao parque comia sempre no Saloon, pois a decoração e o show são um atrativo a parte. Desta vez almoçamos no Palácio da Justiça, onde a decoração deixa qualquer geek de boca aberta...mas já a alimentação deixa a desejar. O valor não é muito mais do que seria em um shopping, mas a qualidade é péssima. Notei a falta de opções, não pela pobreza no cardápio mas sim por não estarem aberto os outros restaurantes e docerias.




Brinquedo: Como falei lá em cima, quem mais se divertiu foi a mais nova do grupo e por este motivo.
Não, a maioria dos brinquedos no parque não são voltados para crianças, e sim para adolescentes, mas desta vez muitos dos brinquedos radicais estavam fechados, muitos dos brinquedos familiares estavam fechados e, sim, muitos dos brinquedos infantis também estavam fechados. Uma criança tem a paciência de ir 3 vezes em um mesmo brinquedos, já nós não. Tirando as filas, as infantis eram de 15 minutos no máximo. Já nas dos melhores brinquedos, ficar 2 horas na fila era "esperado". Com o parque ficando aberto por 6 horas no máximo, é facil fazer as contas de quem foi em mais brinquedos.

Tirando essas coisas, detalhes como limpeza, animação, respeito e manutenção dos brinquedos deixou a desejar.

Com muita tristeza nao recomendo a ida ao parque, o valor nao compensa, mas sinceramente ainda espero voltar para ir aos brinquedos que nao pude ir por estarem fechados.

Postagens mais visitadas deste blog

Esmaltes: Especial Once Upon a Time

Resenha: A Culpa é das Estrelas

Para Ver: Awkward