Visual Kei

Após a Segunda Guerra Mundial, iniciou-se no Japão uma cultura do coletivo. O indivíduo deveria trabalhar e lutar pela prosperidade de toda a nação, de todo seu povo, e não dar força ao seu individual. É desta idéia que nasceu a idéia preconceituosa de que todos os japoneses são iguais, pois não era tido como importante ter uma identidade própria, única.

Devido a estes acontecimentos nasceu o movimento de contra-cultura conhecido como Visual Kei. O Visual Kei é um movimento musical onde as bandas de J-Rock (rock japonês) se diferem dos outros por se expressarem visualmente de maneira mais forte que as bandas ditas "comuns". Os membros de bandas de Visual Kei utilizam de muita maquiagem, cabelos exóticos e roupas muitas vezes andróginas para se expressarem visualmente. Toda a indumentária serve para colocar para fora o íntimo do artista. Contra a idéia de que todos são iguais, cada um coloca em sua moda seus medos, seus desejos e suas personas. Algumas bandas criam personagens com características padrão e unindo música e figurino, contam histórias que relatam seus sentimentos.

Apesar da androginia não ser característica obrigatória no Visual Kei, ela aparece fortemente no movimento. Isto acontece porque os adeptos do Visual Kei entendem os sentimentos como ocorrências humanas que independem de sexo. Assim a forma de expressar amor, por exemplo, depende do que aquele que irá expressá-la entende como amor. Talvez algo mais delicado, talvez algo mais agressivo, mas não se pensa em "amor homem - amor mulher", nem se quem vestirá o traje será um homem ou uma mulher. Pensa-se apenas o sentimento em questão.


Algumas das bandas mais famosas de Visual Kei são Psycho Le Cemu, Luna Sea e Buck-Tick.

Postagens mais visitadas deste blog

Esmaltes: Especial Once Upon a Time

Biquini Anos 50

Batendo Perna: The Clock Rock Bar